sábado, 22 de março de 2014

REZAR, E NÃO SÓ ORAR, É BÍBLICO - A LITURGIA NA BÍBLIA



Para nós, católicos brasileiros, rezar é falar com Deus e tem o mesmo significado que orar , meditar, contemplar.
 
Porém, com o avanço dos protestantes disseminou-se a ideia errônea de que o certo é orar e não rezar, que rezar é algo não bíblico.  A palavra rezar, em sentido estrito, de fato, significa recitar uma fórmula previamente escrita, mas isso também é bíblico, como veremos várias passagens abaixo.
 
Rezar, para nós católicos, engloba as diversas formas de oração:
 
  • a oração mental:

  "Porquanto Ana no seu coração falava; só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada.
E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
Porém Ana respondeu: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR."
1 Samuel 1,12-15
 

  • a oração vocal:

  "Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.
Sim, ó Pai, porque assim te aprouve."
Mateus 11,24-26
 

  "E, tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora."
Marcos 14,34-35
 
  • a meditação:
 
"Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração."
Lucas 2,19

  "E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas."
Lucas 2,50-51

  • a contemplação:
 
 "Quero vos contemplar no santuário, para ver vosso poder e vossa glória."
Salmo 62 (63),2
 
"Levanto os olhos para vós, que habitais nos céus.
2. Como os olhos dos servos estão fixos nas mãos de seus senhores, como os olhos das servas estão fixos nas mãos de suas senhoras, assim nossos olhos estão voltados para o Senhor, nosso Deus, esperando que ele tenha piedade de nós."
Salmo 122 (123) 1-2
 
 É bíblico rezar, pois assim vemos, em várias passagens, que o povo da Bíblia recitava fórmulas de oração e que isso foi até uma ordem de Deus como lemos em Números 6,21-27:

  "E falou o Senhor a Moisés, dizendo:
Fala a Arão, e a seus filhos dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo-lhes:
O Senhor te abençoe e te guarde;
O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.
Assim porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei."

O texto acima deixa claro que Deus deseja que se repita esta oração como ela foi entregue a Arão.







Algumas outras passagens bíblicas nos mostram que o povo da Bíblia rezava, ou seja, conhecia fórmulas de oração que eram ditas por todos, como a frase "Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre":




  "E todos os filhos de Israel vendo descer o fogo, e a glória do Senhor sobre a casa, encurvaram-se com o rosto em terra sobre o pavimento, e adoraram e louvaram ao Senhor, dizendo: Porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre."
(2 Crônicas 7,2-3)



Essa mesma reza nos é referida no texto de  Esdras 3,10-11:

  "E cantavam juntos por grupo, louvando e rendendo graças ao Senhor, dizendo: porque é bom; porque a sua benignidade dura para sempre sobre Israel. E todo o povo jubilou com altas vozes, quando louvaram ao Senhor, pela fundação da casa do Senhor."

O profeta Isaías, ao falar de sua visão celeste, nos revela que os anjos ( os serafins) também rezam, repetem uma mesma oração mais de uma vez:

  "Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.
E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória."
(Isaías 6,1-3)


Essa reza nos é referida por São João, em sua visão do Apocalipse, ao falar que os quatro animais não descansavam dia e noite dizendo a mesma oração, e,  do mesmo modo, os Santos anciãos repetiam uma mesma reza diante do trono de Deus:


  "E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir.
E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre,
Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:
Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas."
(Apocalipse 4,7-11)




 
 






Rezar ou cantar o mesmo hino é ainda o que São João nos relata que os Santos fazem no céu:
 
"E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deus Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos."
(Apocalipse 15,1-3)






Dizer uma oração com as mesmas palavras, ou seja, rezar, também foi o que Jesus fez no monte das oliveiras:

  "E foi outra vez e orou, dizendo as mesmas palavras."
(Marcos 14,38-39)
 
Rezar um mesmo texto em comunidade sempre foi uma prática antiga e é o que chamamos de Liturgia, quando a oração de culto a Deus é arrumada de uma forma que todo o povo participe, é o culto feito pelo povo para o povo.

As partes fixas, orações repetidas, em um ritual ou liturgia , na verdade, são práticas antigas, são um modo de organizar o culto a Deus para que todo o povo saiba o que dizer e participar e é o que percebemos nos textos do Apocalipse ditos acima.






Vemos exemplos do uso de partes fixas, orações organizadas e cantos definidos, em muitas passagens bíblicas que mostram a organização do culto israelita:
  
 
  "Então fiz subir os príncipes de Judá sobre o muro, e ordenei dois grandes coros em procissão, um à mão direita sobre o muro do lado da porta do monturo."
(Neemias 12,30-31)

 " E pôs os levitas na casa do Senhor com címbalos, com saltérios, e com harpas, conforme ao mandado de Davi e de Gade, o vidente do rei, e do profeta Natã; porque este mandado veio do Senhor, por mão de seus profetas.
Estavam, pois, os levitas em pé com os instrumentos de Davi, e os sacerdotes com as trombetas.
E Ezequias deu ordem que oferecessem o holocausto sobre o altar; e ao tempo em que começou o holocausto, começou também o canto do Senhor, com as trombetas e com os instrumentos de Davi, rei de Israel.
E toda a congregação se prostrou, quando entoavam o canto, e as trombetas eram tocadas; tudo isto até o holocausto se acabar.
(2 Crônicas 29,24-28)

  "E os sacerdotes, serviam em seus ofícios; como também os levitas com os instrumentos musicais do Senhor, que o rei Davi tinha feito, para louvarem ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre, quando Davi o louvava pelo ministério deles; e os sacerdotes tocavam as trombetas diante deles, e todo o Israel estava em pé."
(2 Crônicas 7,5-6)


  "E estabeleceu Ezequias as turmas dos sacerdotes e levitas, segundo as suas turmas, a cada um segundo o seu ministério; aos sacerdotes e levitas para o holocausto e para as ofertas pacíficas, para ministrarem, louvarem, e cantarem, às portas dos arraiais do Senhor."
(2 Crônicas 31,1-2)









Seguir uma liturgia, ou ter cantos e rezas específicas também era uma prática dos Apóstolos e de Cristo que os ensinou o Pai nosso e cantava e rezava salmos:



 " E aconteceu que, estando ele a orar num certo lugar, quando acabou, lhe disse um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos.

2 E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu.

3 Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano;

4 E perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a qualquer que nos deve, e não nos conduzas à tentação, mas livra-nos do mal."
(Lucas 11,1-4)

  "Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dá hoje;
E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;
E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém."
(Mateus 6,8-13)

 

E, tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveiras. (Mateus 26,30)

E, tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveiras. (Marcos 14,26)















Em algumas cartas de São Paulo também encontramos textos que parecem ser citações de hinos usados nas reuniões litúrgicas dos primeiros cristãos:

 " E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade:
Deus se manifestou em carne,
foi justificado no Espírito,
visto dos anjos,
pregado aos gentios,
crido no mundo,
 recebido acima na glória."
(1 Timóteo 3,15-16)



 "Que guardes este mandamento sem mácula e repreensão, até à aparição de nosso Senhor Jesus Cristo;
A qual a seu tempo mostrará o bem-aventurado,
e único poderoso Senhor,
Rei dos reis e Senhor dos senhores;
Aquele que tem, ele só, a imortalidade,
e habita na luz inacessível;
a quem nenhum dos homens viu nem pode ver,
 ao qual seja honra e poder sempiterno.
 Amém."
(1 Timóteo 6,13-16)



 No  Evangelho de São Mateus (6,7), Jesus nos fala sobre o modo dos pagãos orarem:

 “Nas vossas orações, não queirais usar muitas palavras, como os pagãos, pois julgam que, pelo seu muito falar, serão ouvidos”.
 

  O texto afirma que não é pelo muito falar, ou seja, a loquacidade ( palavras bonitas para convencer a Deus), que seremos ouvidos, mas sobretudo seremos ouvidos por Deus pelas boas disposições do coração.

 As disposições sendo boas, em princípio, quanto mais se reza, melhor (Lc 11, 5-8 ; Mt 26, 39-44; Lc 22, 41-45)

  Rezar é repetir uma fórmula  como Jesus o fez ( Mt 26, 39-44; Lc 22, 41-45)  , mas o que muda é o porque se reza, como se reza, com que intenção, com que desejo, com que pensamento e sentimento.


Quanto à necessidade da insistência na oração, no Evangelho de São Lucas (11, 5-8) se lê a impressionante lição do Divino Mestre:

 “Se algum de vós tiver um amigo, e for ter com ele à meia-noite, e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, porque um meu amigo acaba de chegar a minha casa de viagem, e não tenho nada que lhe dar; e ele, respondendo lá de dentro, disser: Não me sejas importuno, a porta já está fechada, e os meus filhos estão deitados comigo; não me posso levantar para te dar coisa alguma. E, se o outro perseverar em bater, digo-vos que, ainda que ele se não levantasse a dar-lhos por ser seu amigo, certamente pela sua importunação se levantará, e lhe dará quantos pães precisar”.


"Para que nossa oração seja ouvida não depende da quantidade de palavras, mas do fervor de nossas almas."
 (S. João Maria Vianey)
 
 
 
 


quinta-feira, 20 de março de 2014

É BÍBLICO VENERAR SÃO JOSÉ - BÍBLIA

 
A veneração dos Santos é bíblica e já vemos seu registro desde o Antigo Testamento, quando Moisés ora ao Senhor invocando os nomes de Abrão, Isaac e Jacó, para que Deus ouça seu pedido (Êxodo 32,13; Deuteronômio 9,27) ou como Eliseu invocando o nome de Elias (II Reis 2,14) ou Esdras recordando Moisés (Neemias 1,8).








 
 
Venerar São José é bíblico, pois assim os judeus veneravam os patriarcas e profetas (Jo 5,45; 8,39; Tiago 5,10-11), lembrando suas virtudes para seguir-lhes o exemplo de vida, algo pedido pelo Apóstolo São Paulo em suas cartas (Filipenses 3,17; Hebreus 13,7; Tiago 5,10).
 
Venerar significa fazer a memória do nome daquela pessoa santa recordando os feitos de Deus em sua vida (Deuteronômio 9,5; Isaías 51,2) e o respeito devido a aqueles que são seus escolhidos (I Samuel 24,7.9.11; 26,9; II Samuel 1,14), pois o Senhor "não afasta os olhos dos justos e fá-los assentar-se com os reis no trono, numa glória eterna" (Jó 36,7).
 
Sobre os Santos, a Bíblia diz que "a memória do justo alcança bênçãos" (Provérbios 10,7) e que "uma cidade prospera pela bênção dos Justos" (Provérbios 11,11) por isso a intercessão desses servos justos nos é tão preciosa, pois os que morrem em Cristo já estão com ele (Lucas 23,42; II Coríntios 5,1.6-8; Filipenses 1,23), diante do seu trono (Apocalipse 7,15) e podem orar, clamar e interceder por nós (Lucas 20,38; 16,22-31; Hebreus 11,4; Apocalipse 5,8. 6,9-11).
 
Como "não há homem justo sobre a terra que faça o bem sem jamais pecar" (Eclesiastes 7,20) e que todos pecamos (I João 1,8),  enquanto peregrinamos nesta terra (I Pedro 1,17) a Igreja sempre invocou o auxílio da intercessão dos Santos que já estão no céu (Apocalipse 5,8), as almas que já chegaram à perfeição (Hebreus 12,23) e que nos cercam como uma nuvem (Hebreus 12,1). 
 
 
A intercessão deles nos é importante pois a Bíblia diz que "a oração dos homens retos lhe é agradável" (Provérbios 15,8) e que "o Senhor está longe dos maus, mas atende à oração dos justos" (Provérbios 15,29).
 
Os Santos são os nossos intercessores que, como os anjos (Lucas 20,36), vigiam mantendo desperta a memória do Senhor (Isaías 62,6-7) clamando por nós e apresentando nossas orações. (Apocalipse 5,8)
 
Venerar os Santos, em especial São José, é reconhecer que Deus escolhe seus amigos, que devemos admirá-los pois suas vidas são únicas e inigualáveis (Deuteronômio 34,10-12), pois a Bíblia nos mostra que Deus escolhe seus Santos. 
 
E apesar de sermos santos pelo batismo, cada um possui uma missão e um merecimento diferente aos olhos de Deus e que, por isso, a intercessão desses servos amigos mais próximos de Deus nos é tão importante (Gênesis 12,2; 30,27; 20,7.17; Números 16,3-5.16-35; Juízes 2,18; I Samuel 7,8; 12,17-23; II Crônicas 36,12; Jó 42,8-9; Marcos 10,40), pois somos abençoados por Deus, muitas vezes, pela intercessão deles e por consideração a eles (Gênesis 30,27; II Reis 8,19)
 
A veneração dos Santos se expressa não só em fazer memória do nome dos Santos (Deuteronômio 9,5; Juízes 5,24), mas também no respeito aos seus restos mortais, relíquias, sepulcros, monumentos (Josué 24,32; II Reis 23,17-18; II Crônicas 32,33).
 
Em veneração podemos compor hinos para recordar os Santos de Deus, suas virtudes e seus feitos (II Samuel 1,18-27; II Crônicas 35,25), pois os Santos nos mostram o bom caminho com seus exemplos (I Samuel 12,23).
 
Venerar também é louvar, elogiar as virtudes dos Santos (Provérbios 31,28; Eclesiástico 44,1; I Coríntios 11,17) . A Bíblia registra vários louvores aos Santos de Deus (I Reis 1, 25.31.34; II Reis 2,12; Provérbios 27,2; Cântico dos cânticos 1,15-16; 6,9; Eclesiástico 24,4).
 
Louvor que significa elogiar suas virtudes (I Coríntios 11,17). Louvor que se dirige a Deus, fonte de toda santidade, pois os Santos não são louvados em si, mas pelas obras que Deus realizou em suas vidas (Mateus 5,16;).
 
Posso prostrar-me em oração a Deus invocando São José, e pedindo sua intercessão, do mesmo modo que o povo da Bíblia se prostrava diante de seus Santos reis e profetas (I Reis 1,16.22.31.53; 18,7; II Reis 4,37).
 
As imagens que representam São José nos ajudam a recordá-lo e a elevar nossa mente a ele para pedir-lhe sua intercessão junto a Deus, do mesmo modo que os judeus usaram a imagem da serpente para direcionar sua mente em oração (Números 21,7-9 ) ou as imagens dos querubins para recordar-lhes da sacralidade do templo e da Arca (I Reis 6,23-35; 7,29;8,6-7; Juízes 18,31; Ezequiel 41,1.17-26).
 
As imagens de São José servem como monumentos para nos lembrar da vida desse servo de Deus e do poder de sua intercessão, assim como a Bíblia nos relata o uso de imagens, figuras, faixas e pedras para recordar ao povo os feitos de Deus e sua própria história (Êxodo 30,29;  36,34-35;39,30;  Deuteronômio 6,5-9; Josué 24,27).




 

quinta-feira, 13 de março de 2014

INTERCESSÃO DOS SANTOS NO ANTIGO TESTAMENTO


O Antigo Testamento já nos mostra que Deus quer e aprova a intercessão dos Santos, da forma como sempre aconteceu na Igreja fundada pelo Senhor, a Igreja Católica.

Muitas passagens mostram que Deus quer que peçamos a intercessão de seus Santos amigos e que o próprio povo já pedia a mediação de seus Santos servos e profetas.

A Intercessão dos Santos atingiu seu auge no Novo Testamento com a abertura dos céus pela morte e ressurreição do Nosso Salvador, Jesus Cristo (Lucas 23,43; II Coríntios 5,1; Filipenses 1,23).

Por meio de Cristo é que os Santos intercedem (I Pedro 2,5), como membros de seu corpo (I Coríntios 12,20.25-26), pois Cristo vive para interceder (Hebreus 7,25), e a morte não nos separa do Senhor (Romanos 8,38-39), mas nos une (II Coríntios 5,6-8; I Tessalonicenses 5,10; Filipenses 1,23) , pois vivos ou mortos pertencemos ao Senhor (Romanos 14,8) e procuramos agradá-lo (II Coríntios 5,9).

Pelo fato dos Santos já estarem na presença de Deus (Lucas 23,43; Filipenses 1,23; Apocalipse 7,15;14,4),  a intercessão deles tem sido um valioso auxílio para a Igreja de Deus (Tiago 5,16; Filipenses 1,19; Apocalipse 5,8; 6,9-11), pois assim como Abel, mesmo após à morte os Santos ainda falam, intercedem, clamam (Lucas 16,22-31; Hebreus 11,4; Apocalipse 5,8; 6,9-11;14,1-5).

São inumeráveis os milagres que os cristãos já alcançaram pela intercessão da invocação dos Santos e suas relíquias (II Reis 13,20-21; Atos 5,12-16; 19,11-12)

Abaixo, coloquei algumas passagens do Antigo Testamento que mostram o valor e a prática da  intercessão pedida por Deus e pelo povo da Bíblia:


ABRAÃO INTERCEDE POR SODOMA

23 E chegou-se Abraão, dizendo: Destruirás também o justo com o ímpio?
24 Se porventura houver cinqüenta justos na cidade, destruirás também, e não pouparás o lugar por causa dos cinqüenta justos que estão dentro dela?

25 Longe de ti que faças tal coisa, que mates o justo com o ímpio; que o justo seja como o ímpio, longe de ti. Não faria justiça o Juiz de toda a terra?

26 Então disse o Senhor: Se eu em Sodoma achar cinqüenta justos dentro da cidade, pouparei a todo o lugar por amor deles.

27 E respondeu Abraão dizendo: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor, ainda que sou pó e cinza.

28 Se porventura de cinqüenta justos faltarem cinco, destruirás por aqueles cinco toda a cidade? E disse: Não a destruirei, se eu achar ali quarenta e cinco.

29 E continuou ainda a falar-lhe, e disse: Se porventura se acharem ali quarenta? E disse: Não o farei por amor dos quarenta.

30 Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, se eu ainda falar: Se porventura se acharem ali trinta? E disse: Não o farei se achar ali trinta.

31 E disse: Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor: Se porventura se acharem ali vinte? E disse: Não a destruirei por amor dos vinte.

32 Disse mais: Ora, não se ire o Senhor, que ainda só mais esta vez falo: Se porventura se acharem ali dez? E disse: Não a destruirei por amor dos dez.

33 E retirou-se o Senhor, quando acabou de falar a Abraão; e Abraão tornou-se ao seu lugar.
Gênesis 18, 23-33
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ABRAÃO INTERCEDE POR ABIMELEC

" Deus disse-lhe em sonhos: ...Devolve agora a mulher deste homem, que é profeta, e ele rogará por ti para que conserves a vida. Mas, se não a devolveres, sabes que morrerás seguramente, tu e todos os teus." (....)


  E orou Abraão a Deus, e sarou Deus a Abimeleque, e à sua mulher, e às suas servas, de maneira que tiveram filhos;
Porque o Senhor havia fechado totalmente todas as madres da casa de Abimeleque, por causa de Sara, mulher de Abraão.

Gênesis 20,7. 16-18
 
 
 
 


ISRAEL INTERCEDE  POR JOSÉ E INVOCA O ANJO DA GUARDA:


  E abençoou a José, e disse: O Deus, em cuja presença andaram os meus pais Abraão e Isaque, o Deus que me sustentou, desde que eu nasci até este dia;
O anjo que me livrou de todo o mal, abençoe estes rapazes, e seja chamado neles o meu nome, e o nome de meus pais Abraão e Isaque, e multipliquem-se como peixes, em multidão, no meio da terra.
Gênesis 48,14-16

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
...o mendigo morreu e foi levado pelos anjos ao seio de Abraão. Lucas 16,22
 
 
 
 
 
 


 MOISÉS INTERCEDE PELA VITÓRIA DE ISRAEL:

  E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.
Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.
E assim Josué desfez a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada.
 
Êxodo 17,10-13


 


 



 
 
 
 


MOISÉS INTERCEDE PELO PECADO DO POVO




  E aconteceu que no dia seguinte Moisés disse ao povo: Vós cometestes grande pecado. Agora, porém, subirei ao Senhor; porventura farei propiciação por vosso pecado.
Assim tornou-se Moisés ao Senhor, e disse: Ora, este povo cometeu grande pecado fazendo para si deuses de ouro.
Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito.
Então disse o Senhor a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei do meu livro.
Êxodo 32,29-33
 

  Perdoa, pois, a iniqüidade deste povo, segundo a grandeza da tua misericórdia; e como também perdoaste a este povo desde a terra do Egito até aqui.
E disse o Senhor: Conforme à tua palavra lhe perdoei.
Porém, tão certamente como eu vivo, e como a glória do Senhor encherá toda a terra,
E que todos os homens que viram a minha glória e os meus sinais, que fiz no Egito e no deserto, e me tentaram estas dez vezes, e não obedeceram à minha voz,
Não verão a terra de que a seus pais jurei, e nenhum daqueles que me provocaram a verá.
Números 14,18-23

 
 
 AARÃO INTERCEDE PELO POVO
 
  E disse Moisés a Arão: Toma o teu incensário, e põe nele fogo do altar, e deita incenso sobre ele, e vai depressa à congregação, e faze expiação por eles; porque grande indignação saiu de diante do Senhor; já começou a praga.
E tomou-o Arão, como Moisés tinha falado, e correu ao meio da congregação; e eis que já a praga havia começado entre o povo; e deitou incenso nele, e fez expiação pelo povo.
E estava em pé entre os mortos e os vivos; e cessou a praga.
E os que morreram daquela praga foram catorze mil e setecentos, fora os que morreram pela causa de Coré.
E voltou Arão a Moisés à porta da tenda da congregação; e cessou a praga.
Números 16,45-50

 
 
 
MOISÉS INTERCEDE PELO PECADO DO POVO E DE AARÃO


  E me lancei perante o Senhor, como antes, quarenta dias, e quarenta noites; não comi pão e não bebi água, por causa de todo o vosso pecado que havíeis cometido, fazendo mal aos olhos do Senhor, para o provocar à ira.
Porque temi por causa da ira e do furor, com que o Senhor tanto estava irado contra vós para vos destruir; porém ainda por esta vez o Senhor me ouviu.
Também o Senhor se irou muito contra Arão para o destruir; mas também orei por Arão ao mesmo tempo.
Porém eu tomei o vosso pecado, o bezerro que tínheis feito, e o queimei a fogo, e o pisei, moendo-o bem, até que se desfez em pó; e o seu pó lancei no ribeiro que descia do monte.
Deuteronômio 9,17-21
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O POVO PEDE A INTERCESSÃO DE SAMUEL

  Por isso disseram os filhos de Israel a Samuel: Não cesses de clamar ao Senhor nosso Deus por nós, para que nos livre da mão dos filisteus.
Então tomou Samuel um cordeiro de mama, e sacrificou-o inteiro em holocausto ao Senhor; e clamou Samuel ao Senhor por Israel, e o Senhor lhe deu ouvidos.
E sucedeu que, estando Samuel sacrificando o holocausto, os filisteus chegaram à peleja contra Israel; e trovejou o Senhor aquele dia com grande estrondo sobre os filisteus, e os confundiu de tal modo que foram derrotados diante dos filhos de Israel.
1 Samuel 7,7-10


SAMUEL INTERCEDE PELO POVO

  Então disse Samuel ao povo: O Senhor é o que escolheu a Moisés e a Arão, e tirou a vossos pais da terra do Egito.
Agora, pois, ponde-vos aqui em pé, e pleitearei convosco perante o Senhor, sobre todos os atos de justiça do Senhor, que fez a vós e a vossos pais.
1 Samuel 12,5-7
  



  Não é hoje a sega do trigo? Clamarei, pois, ao Senhor, e dará trovões e chuva; e sabereis e vereis que é grande a vossa maldade, que tendes feito perante o Senhor, pedindo para vós um rei.
Então invocou Samuel ao Senhor, e o Senhor deu trovões e chuva naquele dia; por isso todo o povo temeu sobremaneira ao Senhor e a Samuel.
E todo o povo disse a Samuel: Roga pelos teus servos ao Senhor teu Deus, para que não venhamos a morrer; porque a todos os nossos pecados temos acrescentado este mal, de pedirmos para nós um rei.
Então disse Samuel ao povo: Não temais; vós tendes cometido todo este mal; porém não vos desvieis de seguir ao Senhor, mas servi ao Senhor com todo o vosso coração.



21 E não vos desvieis; pois seguiríeis as vaidades, que nada aproveitam, e tampouco vos livrarão, porque vaidades são.
22 Pois o Senhor, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo; porque aprouve ao Senhor fazer-vos o seu povo.



23 E quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o Senhor, deixando de orar por vós; antes vos ensinarei o caminho bom e direito.



24 Tão-somente temei ao Senhor, e servi-o fielmente com todo o vosso coração; porque vede quão grandiosas coisas vos fez.

25 Porém, se perseverardes em fazer mal, perecereis, assim vós como o vosso rei.

1 Samuel 12:16-25
 

 


  Então veio a palavra do Senhor a Samuel, dizendo:
Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras. Então Samuel se contristou, e toda a noite clamou ao Senhor.

1 Samuel 15,9-11

 





  No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;
1 Pedro 3,19

  Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito;
1 Pedro 4,5-6
 
 
 
 
 
 
 
 
O REI EZEQUIAS INTERCEDE PELO POVO:


Grande parte do povo, com efeito, muitos de Efraim, de Manassés, de Issacar e de Zabulon, comeu a Páscoa, contrariamente à prescrição, sem se ter purificado. Mas Ezequias fez por eles esta prece: Digne-se o Senhor, na sua bondade,

19. perdoar todos os que aplicaram seu coração à procura de Deus, o Senhor, Deus de seus pais, conquanto não tivessem a purificação exigida para o santuário!

20. O Senhor escutou Ezequias e perdoou o povo.

II Crônicas 30,18-20
 
 
 
O ANJO RAFAEL INTERCEDEU POR TOBIT:
 
11. Vou descobrir-vos a verdade, sem nada vos ocultar.
12. Quando tu oravas com lágrimas e enterravas os mortos, quando deixavas a tua refeição e ias ocultar os mortos em tua casa durante o dia, para sepultá-los quando viesse a noite, eu apresentava as tuas orações ao Senhor.
13. Mas porque eras agradável ao Senhor, foi preciso que a tentação te provasse.
14. Agora o Senhor enviou-me para curar-te e livrar do demônio Sara, mulher de teu filho.
15. Eu sou o anjo Rafael, um dos sete que assistimos na presença do Senhor.
Tobias 12,11-15
 
 
 
 
OZIAS E OS ANCIÃOS PEDEM A INTERCESSÃO DE JUDITE:
 
29. Roga, pois, a Deus por nós, porque és uma mulher santa e piedosa.
30. Judite respondeu-lhes: Se reconheceis que o que eu vos disse vem de Deus,
31. examinai se vem igualmente dele o que eu resolvi fazer, e orai para que Deus me ajude a realizar o meu desígnio.
32. Ficai esta noite à porta, e eu sairei com minha criada. Orai então para que, como vós o dissestes, o Senhor olhe para o seu povo de Israel dentro de cinco dias.
33. Mas não quero que procureis saber o que eu vou fazer; enquanto eu mesma não voltar para vos avisar, não se faça outra coisa que rogar por mim ao Senhor nosso Deus.
 Judite 8,29-33
 


EZEQUIAS PEDE A INTERCESSÃO DO PROFETA ISAÍAS

 
A este relato, o rei Ezequias rasgou suas vestes e, envolvendo-se num saco, dirigiu-se ao templo do Senhor.
2. Depois enviou Eliacim, prefeito do palácio, o escriba Sobna e os decanos dos sacerdotes, cobertos de sacos, ao profeta Isaías, filho de Amós,
3. para dizer-lhe: Eis o que diz Ezequias: este dia é um dia de tribulação, de castigo ... Intercede, pois, em favor do resto que subsiste ainda!
5. E os servos do rei Ezequias foram ter com Isaías,
Isaías 37,1-5

 
 
 

O PROFETA ISAÍAS FALA QUE OS ANJOS INTERCEDEM:

 



"Sobre tuas muralhas, Jerusalém, coloquei vigias; nem de dia nem de noite devem calar-se. Vós, que deveis manter desperta a memória do Senhor, não vos concedais descanso algum


7. e não o deixeis em paz, até que tenha restabelecido Jerusalém para dela fazer a glória da terra. "

Isaías 62,6-7
 
 
 
 
 
 
O PROFETA JEREMIAS INTERCEDE PELO POVO:
 
 
 

"Estou, porém, possuído do furor do Senhor, cansado de contê-lo. Difunde-o à criança que vagueia pelas ruas e à assembléia dos jovens, porque todos serão presos, o marido e a mulher, o ancião e aquela que é cumulada de dias."

Jeremias 6,11




"Quanto a ti, não intercedas por esse povo. Não ergas em favor dele queixas ou súplicas e não insistas junto de mim, porque não te escutarei.

17. Não vês o que faz ele nas cidades de Judá e nas ruas de Jerusalém?"
Jeremias 7,16-17


"Quanto a ti, não intercedas por esse povo, nem ores por ele, nem supliques, porque ao tempo de sua desgraça, quando clamarem por mim, não os escutarei.
15. Por que cometeu minha bem-amada tanta maldade em minha casa? Porventura teus votos e as carnes imoladas apartarão de ti teus males, para que possas exultar?"
Jeremias 11,14-15


"Disse-me o Senhor em seguida: Não intercedas em favor desse povo.

12. Se jejuar, não escutarei seus lamentos, e se oferecer holocaustos e oblações não os aceitarei. Quero destruí-los pela espada, pela fome e pela peste."
Jeremias 14,11-12

"... Lembrai-vos de que ante vós me apresentei a fim de por eles interceder e deles afastar a vossa cólera."

Jeremias 18,20

 
 


 






 





 Doutra maneira, que farão os que se batizam pelos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Por que se batizam eles então pelos mortos?
1 Coríntios 15,28-29





 



 
JUDAS MACABEU INTERCEDE PELOS MORTOS:
 
 
39. No dia seguinte, Judas e seus companheiros foram tirar os corpos dos mortos, como era necessário, para depô-los na sepultura ao lado de seus pais.
40. Ora, sob a túnica de cada um encontraram objetos consagrados aos ídolos de Jânia, proibidos aos judeus pela lei: todos, pois, reconheceram que fora esta a causa de sua morte.
41. Bendisseram, pois, a mão do justo juiz, o Senhor, que faz aparecer as coisas ocultas,
42. e puseram-se em oração, para implorar-lhe o perdão completo do pecado cometido. O nobre Judas falou à multidão, exortando-a a evitar qualquer transgressão, ao ver diante dos olhos o mal que havia sucedido aos que foram mortos por causa dos pecados.
43. Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na ressurreição,
44. porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles.
45. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente,
46. era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas.
II Macabeus 12,39-46
 




 
O PROFETA JEREMIAS E ONIAS INTERCEDE PELO POVO, APÓS A MORTE:
 
12. Eis o que vira: Onias, que foi sumo sacerdote, homem nobre e bom, modesto em seu aspecto, de caráter ameno, distinto em sua linguagem e exercitado desde menino na prática de todas as virtudes, com as mãos levantadas, orava por todo o povo judeu.
13. Em seguida havia aparecido do mesmo modo um homem com os cabelos todos brancos, de aparência muito venerável, e nimbado por uma admirável e magnífica majestade.
14. Então, tomando a palavra, disse-lhe Onias: Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus.
15. E Jeremias, estendendo a mão, entregou a Judas uma espada de ouro, e, ao dar-lha, disse:
16. Toma esta santa espada que Deus te concede e com a qual esmagarás os inimigos.
II Macabeus 15,12-16





DEUS ORDENA QUE SE PEÇA A INTERCESSÃO DE JÓ:

Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó.
Jó 42,8
 
 
 
 
 
O PROFETA DANIEL FALA DA INTERCESSÃO DOS ANJOS:
 

18. Então o ser em forma humana tocou-me novamente e me reanimou.
19. Não temas nada, homem de predileção! Que a paz esteja contigo! Coragem, coragem! Enquanto ele me falava senti-me reanimado. Fala, meu senhor, disse, pois tu me restituíste as minhas forças.
20. Sabes bem, prosseguiu ele, porque vim a ti? Vou voltar agora para lutar contra o chefe da Pérsia, e no momento em que eu partir virá o chefe de Javã.
21. Mas (antes), far-te-ei conhecer o que está escrito no livro da verdade.
22. Contra esses adversários não há ninguém que me defenda a não ser Miguel, vosso chefe.
1. Assim como eu, (no primeiro ano do reinado de Dario, o medo, mantive-me) junto a ele para auxiliá-lo e protegê-lo.
Daniel 10,18-22;11,1
 
 
 
UM ANJO INTERCEDE POR JERUSALÉM:
 
 

12. O anjo do Senhor disse: Senhor dos exércitos! Até quando ficareis insensível à sorte de Jerusalém e das cidades de Judá? Já faz setenta anos que estais irritado contra elas!
13. O Senhor respondeu ao anjo que me falava, e disse-lhe boas palavras, cheias de consolação.
Zacarias 1,12-13
 
 
 
 
 

 

  E eis que estavam falando com ele (Jesus) dois homens, que eram Moisés e Elias,
Os quais apareceram com glória, e falavam da sua morte, a qual havia de cumprir-se em Jerusalém.
Lucas 9,29-31
 
 
 
 

sábado, 8 de março de 2014

SÃO LONGUINHO OU LONGINO - INVOCADO PARA RECUPERAR COISAS PERDIDAS - 15 DE MARÇO





SÃO LONGUINHO, SÃO LONGUINHO,
SE VOCÊ ACHAR ...
DOU TRÊS PULINHOS.





UM POUCO DA HISTÓRIA DE SÃO LONGUINHO:


São Longino (do latim Longinus) ou Longuinho, como é popularmente conhecido, é um santo não-canônico da Igreja Católica.



Viveu no século primeiro, tendo sido contemporâneo de Jesus Cristo.

 Acredita-se que tenha sido o centurião na crucificação que reconheceu Cristo como "o filho de Deus" (Mt 27,54; Mc 15,39; Lc 23,47).


Em virtude dos pouquíssimos relatos existentes sobre a vida desse santo, também pode ser encontrado como tendo sido o soldado que "perfurou Jesus com uma lança" (Jo 19,34).
 Provavelmente, pelo fato de o nome ser derivado do grego e significar "uma lança".




 

De acordo com relatos dos Evangelhos, em razão de ao pôr do sol iniciar-se o shabat, para que os corpos dos condenados não profanassem o dia santo, suas pernas deveriam ser quebradas para apressar a morte.

Chegando a Jesus, viram que já estava morto, então um dos soldados, no lugar de quebrar seus pés, perfurou o corpo de Jesus com uma lança como forma de certificação do óbito.









 O líquido saído de Jesus teria respingado em seus olhos, curando-o instantaneamente de uma grave doença ocular.



 
 Assim, o soldado se converteu e abandonou o exército, transformou-se num monge a percorrer a Cesareia e a Capadócia, atual Turquia, por isso algumas imagens de São Longuinho o representam como um monge, outras como um soldado.



São Longino foi preso e torturado por causa de sua fé cristã, teve seus dentes arrancados e sua língua cortada.


 
 
MARTÍRIO DE SÃO LONGUINHO


Na tradição popular, é invocado para encontrar objetos perdidos.

Sua festa é comemorada no Leste Europeu em 16 de outubro.


No Brasil e Espanha, a comemoração ocorre no dia 15 de março.



Na arte litúrgica, São Longino tem sua figura representada por um soldado com uma lança apontada para os olhos ou ainda com os braços abertos, segurando uma lança.











Uma relíquia religiosa que se encontra em Viena, na Áustria, é reverenciada como sendo a lança de São Longino.


















 


 São Longuinho é conhecido como o soldado que perfurou Cristo com a lança.








            A fama de Longuinho, mesmo séculos após morto se espalhou mundo afora, e as pessoas davam três pulinhos, característicos entre aqueles que sem querer quase o pisaram e vida, e faziam os seus pedidos para acharem os seus pequenos pertences, que, depois de encontrados, retribuíam ao até então santo popular com a repetição deste gesto em forma de agradecimento.










            No século X d. C. o Papa Silvestre II procurava indícios de milagres para beatificar e depois santificar o santo popular, fato este que daria enorme prestígio para a Sacra Igreja Católica, até que no ano de 999 d. C, como sua primeira medida papal, fez o pedido para o nosso Santo ajudá-lo a achar provas reais de sua existência documentada e do seu poder de milagre, repetindo o gesto popular com os três pulinhos. Horas depois o Papa encontrou a documentação que precisava e, por experiência própria, constatou um milagre.
 

ATÉ NO SANTO SEPULCRO EXISTE UM ALTAR DEDICADO A SÃO LONGUINHO, E DIZEM QUE QUEM COLOCAR O OUVIDO SOBRE ELE PODE OUVIR A AGONIA DE JESUS.
 








São Longino ficou abaixo da Cruz
Quando, na cruz, Cristo deu seu último suspiro.









Longino viu a ira do céu leve,


Testemunhou como a terra se abalou,

E como o sol brilhante perdeu seus raios

E vestiu todo o mundo em trevas.
















Os túmulos de muitos foram abertos,

 
E muitos dos mortos apareceram vivos.

 

Admirado Longino ficou cheio de medo,

 

E exclamou com um suspiro arrependido:

`` Este homem era o Filho de Deus!

 

Os pecadores têm crucificado o Inocente!''



Ecoou a exclamação do centurião,

Ao lado dos outros soldados
















Longino foi testemunha da ressurreição,
E ele poderia atestar a sua humilhação também.

Uma testemunha ocular, um verdadeiro testemunho,

 


















Longino desejando não esconder a verdade,

 proclamou em toda  parte onde foi,
E glorificou a Deus anunciando Cristo ressuscitado!

E para Cristo, Longino deu sua cabeça.

Com sua morte ele permaneceu soldado de Cristo;


























Glorioso São Longuinho,
a ti suplicamos,
cheios de confiança em sua intercessão.
 Sentimo-nos atraídos a ti por uma especial devoção,
e sabemos que nossas súplicas
serão ouvidas por Deus Nosso Senhor,
 se tu, tão amado por ele,
 nos fizer representar.














Sua caridade, reflexo admirável,
 inclina-te a socorrer toda miséria,
a consolar todo sofrimento,
suprir toda necessidade em proveito de nossas almas,
e assegurar cada vez mais nossa eterna salvação,
com a prática de boas obras
 e imitação de suas virtudes!
 Amém.



















São Longuinho, que aos pés da cruz abristes, com a lança, o coração do crucificado, de onde jorrou sangue e água, pede a Jesus por nós: que o sangue inunde, com o Espírito Santo, o mundo e a nossa vida; que cada um tenha a alegria de penetrar no coração do filho de Deus e receber amor e graça.

São Longuinho, ajudai-nos a agradecer.




















Oração a São Longuinho, o santo dos achados.

Lembrai-vos oh são Longuinho,
prodigiosamente tocado pela Graça
 de Jesus agonizante em sua ultima hora,
que nunca se ouviu dizer
 que algum daqueles que recorreram à vossa proteção,
fosse por vós desamparado.
Assim,
dignai-vos interpor em meu favor,
vossa valiosa intercessão perante DEUS,
para que me conceda viver e morrer como verdadeiro cristão,
 e ainda me auxilie a encontrar...
(dizer o nome da pessoa ou objeto desaparecido ).
 Amém
 
 
 
Rezar um pai nosso,
uma ave Maria
e fazer o sinal da cruz








46 Jesus deu então um grande brado e disse:
Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito.
E, dizendo isso, expirou.
47 Vendo o centurião o que acontecia, deu glória a Deus e disse:
Na verdade, este homem era um justo.

LC 23,46-47








54 O centurião e seus homens que montavam guarda a Jesus,
diante do estremecimento da terra e de tudo o que se passava, disseram entre si, possuídos de grande temor:
Verdadeiramente, este homem era Filho de Deus!
MT 27,54






 E eis que houve um violento tremor de terra: um anjo do Senhor desceu do céu, rolou a pedra e sentou-se sobre ela.
 3 Resplandecia como relâmpago e suas vestes eram brancas como a neve.
4 Vendo isto, os guardas pensaram que morreriam de pavor.
MT 28,2-4








33 Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas,
34 mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água.
35 O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais.
JO 19, 33-35









SÃO LONGUINHO, ORAI POR NÓS!






SÃO LONGUINHO, INTERCEDEI POR NÓS!



JESUS, TENDE PIEDADE DE NÓS!



SÃO LONGUINHO, CONVERTEI-NOS!
SÃO LONGUINHO, SOCORREI-NOS!
SÃO LONGUINHO, VALEI-NOS!