quinta-feira, 27 de julho de 2017

TERÇO DE SANTA ANA


Como orar o terço de Santa Ana.

Este Terço remonta a 1875. O autor é desconhecido. E é a fonte de um grande número de favores tanto espirituais como temporais. 



Mais uma vez ele se afastou e orou,
 repetindo as mesmas palavras.
São Mateus 26,39


O terço consiste na recitação das seguintes orações: 

1. Em homenagem a Jesus:

Pai nosso  e 5  Ave Marias
Depois de cada Ave, Maria diz: 
Jesus, Maria e Santa Ana, concede o favor que eu peço. 

2. Em homenagem a Maria:

Pai nosso  e 5  Ave Marias
Depois de cada Ave, Maria diz:
 Jesus, Maria e Santa Ana, concede o favor que eu peço. 

3. Em homenagem a Santa Ana:

Pai nosso  e 5  Ave Marias
Depois de cada Ave, Maria diz:
 Jesus, Maria e Santa Ana, concede o favor que eu peço. 






Oração final
Ó  Deus, esteja conosco no último dia. Proteja-nos, Senhor, de todo mal. Boa Santa Ana, fostes especialmente favorecida por Deus para ser a mãe da Santíssima Virgem Maria, a mãe do Salvador. Por teu poder junto a tua filha mais pura e seu Filho divino, teu neto, gentilmente obtenha para nós a graça e o favor que agora pedimos. Alcance-nos também o perdão de todos os nossos pecados, a força para cumprir fielmente os nossos deveres diários e  perseverar no amor de Jesus e de Maria. Amém.




FONTE:


segunda-feira, 24 de julho de 2017

OS SANTOS E SEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO I


ÍNDICE:


1- SANTA GERTRUDES DE NIVELLES E OS GATOS

2 - SANTO PAULO EREMITA  E O CORVO

3- SÃO SERAFIM DE SAROV E O URSO

4 - SÃO CORBINIAN E O URSO

5- SÃO FRANCISCO DE ASSIS E O LOBO DE GÚBIO

6 - SÃO JERÔNIMO E SEU LEÃO DE ESTIMAÇÃO

7- LEITURA DO LIVRO DO PROFETA ISAÍAS




1- SANTA GERTRUDES DE NIVELLES E OS GATOS







Escritos confirmam que Santa Gertrudes de Nivelles e suas freiras mantiveram gatos para controlar a população de roedores. Algumas pessoas acreditam que seu patrocínio provavelmente se originou da alegação de que a água de seu poço e o pão cozido em seu forno eram pensados ​​para repelir os ratos.



Outras contas dizem que ela rezou para que os ratos se afastassem e eles fizeram. Por causa do grande êxodo do rato, as pessoas se referiram a ela como a padroeira dos amantes de gatos.




Ela é muitas vezes retratada com um gato perto dela ou com ratos correndo por seu hábito. Os camundongos em suas imagens são representações das almas presas no Purgatório, por quem ela intercedia e tinha devoção. 


2 - SANTO PAULO EREMITA  E O CORVO






O primeiro e mais famoso dos eremitas, tornou-se órfão aos 14 anos. Aos 20, durante a perseguição do imperador romano pagão Décio, fugiu para uma gruta no deserto. Milagrosamente um corvo trazia-lhe um pão cada dia. Quando Santo Antão, considerado o “pai dos monges”, tinha noventa anos, Deus revelou-lhe que havia no deserto outro monge mais antigo e mais santo do que ele; e encarregou-o de ir visitá-lo. 
Enquanto dialogavam, veio o corvo e trouxe duas rações de pão. Paulo, cheio de admiração, disse:

“Vê, como Deus é bom e misericordioso, mandou-nos o nosso manjar. Sessenta anos aqui estou e recebo diariamente um “pãozinho”; por causa de tua visita, mandou-me hoje ração dobrada”. 

Quando São Paulo Eremita morreu, Santo Antão foi avisado miraculosamente e voltou par sepultá-lo, mas não tinha como fazer uma cova,  visto que não existia instrumento nenhum no deserto, com que pudesse remover a terra. Deus veio-lhe em auxilio. Da floresta próxima vieram dois leões, os quais com grandes uivos se deitaram aos pés do cadáver; depois de terem assim dado sinal de gratidão, escavaram na terra uma abertura assas larga e funda, para nela poder-se sepultar o corpo do Santo Eremita. 

Santo Antão rezou sobre o defunto e sepultou-o.



3- SÃO SERAFIM DE SAROV E O URSO




Serafin foi glorificado (canonizado) pela Igreja Ortodoxa Russa em 1903. O Papa João Paulo II referiu-se a ele como um santo. Serafim viveu numa cabana de madeira numa floresta, fora do mosteiro de Sarov e levou um estilo de vida solitário como eremita por 25 anos.

Um dia, uma freira do convento vizinho de Diveyevo, vindo para visitar São Serafins em seu eremitério no bosque perto de Sarov, encontrou o velho monge sendo visitado por um urso. Aterrorizada, a freira soltou um grito. O Santo respondeu batendo levemente no urso e despedindo-o, mas quando a freira se sentou ao lado do ancião, o urso voltou e deitou-se aos pés de São Seraphim. "Eu estava tão aterrorizado como antes", a freira mais tarde gravou, "mas quando eu vi o padre Seraphim, bastante despreocupado, tratando o urso como um cordeiro, acariciando-o e lhe dando pão, eu me acalmei." Seu medo a deixou inteiramente.







4 - SÃO CORBINIAN E O URSO





 São Corbinian, um bispo do século 8 de Freising, na Baviera, viajava por uma estrada para Roma, quando um urso apareceu de repente e matou o cavalo de carga do Santo. O santo bispo repreendeu o urso e o forçou a levar suas malas e carga o resto do caminho para Roma. O urso permaneceu um símbolo tradicional da Arquidiocese de Munique-Freising, e foi apresentado no brasão episcopal de Joseph Ratzinger como chefe daquela arquidiocese, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e finalmente papa.



5- SÃO FRANCISCO DE ASSIS E O LOBO DE GÚBIO


No tempo em que São Francisco morava na cidade de Gúbio apareceu no condado um lobo grandíssimo, terrível e feroz, o qual não somente devorava os animais como os homens, de modo que todos os citadinos estavam tomados de grande medo.

Pelo que São Francisco, tendo compaixão dos homens do lugar, quis sair ao encontro do lobo.
 O lobo foi ao encontro de São Francisco com a boca aberta: e chegando-se a ele São Francisco fez o sinal da cruz e o chamou a si, e disse-lhe assim:

“Vem cá, irmão lobo, ordeno-te da parte de Cristo que não faças mal nem a mim nem a ninguém”.

 Imediatamente após São Francisco ter feito a cruz, o lobo terrível fechou a boca e cessou de correr; e dada a ordem, vem mansamente como um cordeiro e se lança aos pés de São Francisco como morto.


Então São Francisco lhe falou assim:

(...) "prometo te dar continuamente o alimento enquanto viveres, pelos homens desta terra, para que não sofras fome; porque sei bem que pela fome é que fizeste tanto mal. Mas, ... quero, irmão lobo, que me prometas não lesar mais a nenhum homem, nem a nenhum animal: prometes-me isto?”

 (...)
E estendendo São Francisco a mão para receber o juramento, o lobo levantou o pé direito da frente, e domesticamente o pôs sobre a mão de São Francisco, dando-lhe o sinal como podia.
(...)

Então todo o povo a uma voz prometeu nutri-lo continuadamente. 

E depois o dito lobo viveu dois anos em Gúbio; e entrava domesticamente pelas casas de porta em porta, sem fazer mal a ninguém, e sem que ninguém lho fizesse; e foi nutrido cortesmente pela gente; e andando assim pela cidade e pelas casas, jamais nenhum cão ladrava atrás dele.

Finalmente, depois de dois anos o irmão lobo morreu de velhice.



6 - SÃO JERÔNIMO E SEU LEÃO DE ESTIMAÇÃO



Uma tarde, no monastério em Jerusalém,  São Jerônimo sentou-se com outros monges para ouvirem a lição do dia quando um gigantesco leão aproximou-se andando em três patas, com a quarta pata levantada. Os monges correram, cada um para um lado. Mas São Jerônimo calmamente levantou-se e foi ao encontro do hóspede. O leão ofereceu a pata ferida ao bom padre. Jerônimo examinou-a, notou que havia alguns espinhos. Jerônimo retirou com cuidados os espinhos e aplicou uma pomada. O ferimento rapidamente sarou. O gentil cuidado amansou o leão que ia e vinha pacificamente onde estava São Jerônimo como se fosse um animal doméstico. 





Os irmãos sugeriram que o leão poderia ser usado para proteger o jumento que carregava a lenha para o monastério. E assim foi por muito tempo. O leão guardava o jumento enquanto este ia e vinha. Um dia, entretanto, o leão estava muito cansado e dormiu enquanto o jumento pastava. Foi quando egípcios mercadores de óleo levaram o jumento.

O leão lá pelas tantas acordou e passou a procurar o jumento. Com incrível ansiedade procurou-o dia. No final do dia voltou e ficou no portão do monastério parado, consciente de sua culpa o leão não tinha mais o seu andar orgulhoso.

Os outros monges logo concluíram que o leão tinha na verdade comido o jumento. Jerônimo mandou que eles procurassem pela carcaça do jumento. Não encontraram a carcaça, nem outro sinal de violência. Os monges levaram a noticia para São Jerônimo que disse "Eu fico triste pela perda do asno, mas não façam isto com o leão. Tratem dele como antes, dêem comida e ele fará o serviço do jumento. Façam com que ele traga em seu lombo algumas das peças de lenha." E assim aconteceu.

 Um dia, do alto de uma colina, viu na estrada homens montados em camelos e em um jumento. Ele então foi ao encontro deles. Ao se aproximar, reconheceu o amigo e começou a rugir. Os mercadores assustados correram como puderam, deixando o jumento, os camelos e sua carga para atrás.

O leão conduziu os animais para o mosteiro. Quando os monges viram aquela cena inusitada, um leão liderando um jumento e camelos, logo chamaram São Jerônimo. Ele abriu os portões e disse: "Tirem a carga dos camelos e do jumento, lavem suas patas e dêem comida e esperem para ver o que Deus tinha em mente quando nos deu o leão".

Suas instruções foram seguidas, o leão começou a rugir de novo e balançar o rabo alegremente. 
Neste meio tempo, Jerônimo sabendo o que viria disse: "Meus irmãos, preparem refrescos porque novos hóspedes estão chegando e deverão ser tratados dignamente".

Assim se preparam para receber as visitas e em breve os mercadores estavam no portão. Foram bem-vindos, mas vendo os camelos, o jumento e o leão, prostraram-se aos pés de São Jerônimo e pediram perdão pelas sua falhas.  Os mercadores ofereceram metade do óleo que carregavam e mais alguns alimentos para os monges.

São Jerônimo aceitou a oferta e os mercadores partiram com sua benção, voltando alegres para o seu povo. São Jerônimo então disse "vejam, meus irmãos, o que Deus tinha em mente quando nos mandou o seu leão"!














Leitura do Livro do Profeta Isaías (11, 6-10):


6 O lobo e o cordeiro viverão juntos e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7 A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha com o boi; 8 a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9 Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto as águas que cobrem o mar. 10 Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscá-la as nações, e gloriosa será a sua morada.

- Palavra do Senhor. 
- Graças a Deus.




ALGUMAS FONTES:
http://tesourosdaigrejacatolica.blogspot.com.br/2012/06/sao-jeronimo-e-o-leao.html
http://www.catster.com/lifestyle/st-gertrude-patron-saint-of-cats-history-prayer-patricks-day
https://en.wikipedia.org/wiki/Corbinian
https://en.wikipedia.org/wiki/Seraphim_of_Sarov

sábado, 22 de julho de 2017

DEUS NÃO DIVIDE SUA GLÓRIA, MAS GLORIFICA, LOUVA E QUER QUE LOUVEM SEUS SANTOS.

Os protestantes agem como se Deus não honrasse seus Santos...E o que ele (DEUS) nos mostra em sua palavra?

Eu lhes dei a glória que me deste” (Jo 17,22);

Deus concede graça e glória (Salmo 84,11) ou (Salmo 83,12);

“O que… Deus preparou para nossa glória" (1 Cor 2,7);

“Os que chamou, também os justificou, e os que justificou, também os glorificou" (Rm 8,30);

Vi outro Anjo descendo do céu, tinha um grande poder e a terra ficou iluminada com a sua glória” (Ap 18,1).

Podemos então reconhecer claramente que Deus glorifica seus SANTOS.
E fica aqui desmascarada mais uma falácia protestante...

Diante desses fatos ,podemos perceber o quão é injusto e mentiroso, o que professa o protestantismo, comparando os Santos com deuses, ídolos, usando versículos isolados fora do contexto como Is 42 ,8..." Eu sou o Senhor, esse é meu nome, a ninguém cederei minha glória, nem a ídolos minha honra"...

 E tudo para tirar os méritos dos Santos de Deus, e transferir esse mérito para falsos pastores,e homens comuns pecadores, que se dizem cristãos!

A BÍBLIA DIZ QUE PODEMOS E DEVEMOS LOUVAR OS SANTOS, SUAS OBRAS:


"Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem;"
Romanos 2,9-10


"...seja aos governadores como enviados dele para punir os malfeitores e para louvar os que fazem o bem. "
(I São Pedro 2, 14)


"uma só é a minha pomba sem defeito, uma só a preferida pela mãe que a gerou. Vendo, as jovens a felicitam, e rainhas e concubinas a louvam:" (Cântico dos Cânticos 6, 9)

"Cantem o sucesso do trabalho dela, e que suas obras a louvem na praça da cidade." (Provérbios 31, 31)


O LOUVOR DADO AOS SANTOS SE DIRIGE A DEUS:


 Todo louvor dados aos Santos dirige-se a Deus (Mateus 5, 16), pois eles são Santos por obra do Senhor:

Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus.
Mateus 5,16


Fontes:
Sérgio Roberto (apologética católica).
https://www.facebook.com/fimdafarsa/posts/857976640942289

sexta-feira, 21 de julho de 2017

NÃO EXISTE VERSÍCULO "Leia a Bíblia e peça entendimento e o Senhor te dará"

"Leia a Bíblia e peça entendimento e o Senhor te dará"?

Se os protestantes tivessem entendimento da Bíblia dado por Deus, não formariam uma só fé, uma só Igreja, uma só Doutrina?

A Bíblia diz o contrário do que eles dizem, precisamos de alguém para nos ensinar a entender a Bíblia:

E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que lês?
E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.

Atos 8,30-31






A Bíblia diz o contrário do que eles dizem, a Igreja fundada por Cristo, Católica, é a coluna da verdade:



é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. 
1 Timóteo 3,15


 A Bíblia diz o contrário do que eles dizem, pois as profecias bíblicas não são de particular ou livre interpretação, mas devem ser ensinadas pela Igreja, a coluna da verdade (1 Timóteo 3,15 ): 

nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 
2 Pedro 1,20






Qual  Igreja, então, pode interpretar as escrituras ? A mesma que fez a lista do Novo Testamento, escolheu os 4 evangelhos e escolheu os Livros do antigo Testamento. A única Igreja que existe desde o início: a Igreja Católica.









quinta-feira, 20 de julho de 2017

SÃO JOAQUIM E SANTA ANA- BENTO E ALINE DA CONCEIÇÃO



HINO DE SÃO JOAQUIM E SANTA ANA

São Joaquim e Santa Ana
sonharam muito de ser pais um dia
já com a idade bem avançada
a esperança nunca perdiam


Related image


e aconteceu o grande milagre
para cumprir a profecia
e aconteceu o grande milagre
para cumprir a profecia





São Joaquim e Santa Ana
se abraçaram de tanta alegria




Image result for saint anne and saint joachim














porque um anjo anunciou
que a Mãe de Deus deles nasceria



Related image


e ela se chama Mãe do salvador
também nossa Mãe, Maria, Maria
e ela se chama Mãe do salvador

também nossa Mãe, Maria, Maria



Image result for saint anne and saint joachim



ORAÇÃO PESSOAL
Santa Ana, 
interceda por mim para que viva com alegria a missão que Deus quiser me dar , que eu não busque nada a não ser a vontade de Deus. Cuide de minha mãe e lhe dê forças, sabedoria e saúde. Interceda por minha irmã para que busque boas amizades e ocupar seu tempo com coisas sadias. Olhe por meus sobrinhos para que cresçam com sabedoria, na fé e na piedade de Deus , tenham um bom futuro, equilíbrio espiritual, material e afetivo e sejam pessoas de valor e grandiosas com um bom trabalho e família bem estruturada e saudável. Proteja minha outra irmã e converta seu marido, mudando-o da água para o vinho. Olhe por meu irmão e lhe dê saúde, prosperidade, felicidades e amor a Deus. Guarde toda minha família e vele por meus amigos. Abençoe todos os que visitam esta página, este blog. Olhe por esta comunidade de fé da qual és padroeira e faça com cresça na fé e caridade e sirva para estímulo do crescimento de outras comunidades. Que Deus opere milagres, graças e bênçãos aqui , multiplicando a fé e fazendo a Igreja de teu Neto glorificada hoje e sempre.
 Amém!

Santa Ana, 
de Deus amada
e de todos alegria,
sede sempre nossa advogada, 
pois sois a Mãe de Maria!


Santa Ana, 
de Deus amada
e de todos alegria,
sede sempre nossa advogada, 
pois sois a Mãe de Maria!

Santa Ana, 
de Deus amada
e de todos alegria,
sede sempre nossa advogada, 
pois sois a Mãe de Maria!

Amém!



segunda-feira, 17 de julho de 2017

SANTO ALEIXO - PATRONO DOS VIAJANTES, PEREGRINOS, DOS QUE ESTÃO LONGE DA FAMÍLIA - 17 DE JULHO











Santo Aleixo nasceu em Roma, e era o único filho de uma família cristã rica e caridosa – seu pai era um patrício romano de nome Eufêmio e sua mãe chamava-se Aglais. Ele viveu durante o reinado do imperador Teodósio, o Grande, em 380 d.C.

Desde jovem ele desejava deixar o luxo e servir a humildemente a Deus, porém seus pais já haviam organizado seu casamento, como era de costume à época.



Casamento de Santo Aleixo





Após casar-se, durante sua noite de núpcias, antes de consumar o casamento, Santo Aleixo entregou um anel a sua noiva, dizendo-lhe “Guarde este anel e reze a Deus para que Ele esteja sempre conosco e Sua Graça nos traga uma nova vida”, e partiu da casa de seus pais em segredo em direção a Edessa. 









ele vendeu tudo o que tinha, distribuiu seu dinheiro aos pobres e viveu em mendicância por 18 anos, vivendo da caridade dos religiosos da igreja local, sempre rezando e participando da vida sacramental da Santa Igreja. Como era um homem de virtude e santidade, muitas pessoas vinham lhe procurar.

Posteriormente ele deixou Edessa, não desejando atrair fama ou reconhecimento para si. Sua intenção era ir até Tarso, para ficar na igreja de São Paulo, porém, o navio onde ele viajara foi desviado de sua rota por fortes ventos, e ele acabou aportando em outro local.







 Aleixo decidiu então retornar à casa de seu pai, porém, após tantos anos, estava irreconhecível. Eufêmio lhe deu um quarto próximo à entrada da casa, onde ele passou o resto de seus dias.

Novamente na casa de seus pais, o santo continuava a jejuar e passava dia e noite em oração. Ele sofria troças constantes dos empregados, e as aceitava humildemente sem reclamar. Além de tudo, seu quarto ficava próximo da janela do quarto de sua esposa, e seu choro lhe trazia muita tristeza. Apenas com sua fé e constante oração ele pode aguentar suas provações.







Quanto estava próxima a hora de sua morte, ele pediu um pergaminho e escreveu uma carta contando quem era e quem eram seus pais, pedindo perdão a eles a à sua esposa. 

No dia de sua morte, Deus falou ao bispo de Roma, Inocêncio (402-417) durante a Liturgia, citando Mateus 11,28 e dizendo “Encontre na casa de Eufêmio o homem de Deus que partiu para a vida eterna, e peçam-lhe para rezar por esta cidade.” 




O bispo partiu a procura do “Santo Homem”, mas quando o encontraram na casa de seu pai ele já havia falecido. Seu rosto exibia uma expressão de serenidade e suas mãos fechadas seguravam sua carta, que não pôde ser retirada por ninguém.







Após deitar seu corpo sobre uma cama e cobri-lo com tecidos finos, Inocêncio e a família de Eufêmio ajoelharam-se, pedindo ao santo para que abrisse suas mãos, no que suas preces foram atendidas. Ao ler a carta, todos se surpreenderam ao saber quem realmente era aquele mendigo tão humilde e bondoso.

Seu corpo foi então enterrado com todas as honras na Igreja de São Pedro, em Roma, sendo transladado em 1216 para a Igreja de São Bonifácio. 


Igreja de São Bonifácio e Santo Aleixo.


Interior da Igreja

De seu túmulo até hoje escorre óleo de mirra, cujas propriedades milagrosas já curaram as doenças de inúmeros fiéis.




No altar de Santo Aleixo, há uma escada que foi de sua cada


Oração: 
Deus nosso Pai vós sois aquele que tudo vê tudo escuta
tudo faz tudo cria revelando-se sem se mostrar. 
A exemplo de Santo Aleixo busquemos a simplicidade de vida
pois vós sois o Simples o Indivisível e somente os simples 
verão a vossa face única e verdadeira. 
Dai-nos a retidão no falar e no agir a compaixão no acolher e a 
dedicação em servir pois realizar essas coisas é participar das 
vossas bem-aventuranças por Cristo nosso Senhor.
 Amém
Santo Aleixo rogai a Deus Pai por todos nós 
Amém! 

















Santo Aleixo e São Bonifácio
















sexta-feira, 14 de julho de 2017

SÃO VLADIMIR - PRÍNCIPE DE KIEV - PATRONO DA RÚSSIA E DA UCRÂNIA - 15 DE JULHO








"E as nações dos salvos andarão à sua luz; 
e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. "
Apocalipse 21,24



São Vladimir,também conhecido como Vladimir o Grande,  o velho eslavo do leste : Володимѣръ Свѧтославичь , Volodiměrъ Svętoslavičь ,  Velho nórdico Valdamarr gamli ; c. 958 - 15 de julho de 1015, Berestove ) foi um principe de Novgorod , grande Príncipe de Kiev e governante de Kievan Rus ' de 980 a 1015.


No final do século IX, o povo russo começava a viver sob a influência do Cristianismo, depois da conversão da futura santa Olga de Kiev. 

Neto de Santa Olga, Vladimir era o filho mais novo de Sviatoslav de Kiev, com sua empregada Malusha. Malusha, era uma profetisa que viveu até os 100 anos de idade e fora trazida de sua caverna ao palácio para prever o futuro. 

O irmão de Malusha, Dobrynya, era tutor de Vladimir e seu conselheiro mais fiel. Uma tradição hagiográfica, liga sua infância ao nome de sua avó, Olga Prekrasa, que era cristã e governava a capital durante as freqüentes campanhas militares de Esviatoslav, seu filho. 











Com a morte do pai, o príncipe Vladimir, hábil e audacioso, começou a governar as terras que herdara. Guerreou contra o irmão que estava em Kiev e o venceu. Subiu ao trono de Kiev em 980. No início, idólatra e animado por um zeloso ardor pelos deuses vikings, chegou a dedicar um templo ao deus do trovão e do relâmpago, Perun, onde sacrifícios humanos eram realizados. 

O príncipe levava uma vida devassa. Ao retornar de uma campanha vitoriosa contra os Jatvagues (983), ele decidiu dar graças aos deuses, por meio de um sacrifício. As vítimas escolhidas foram um mercador varegue, chamado Teodoro, e seu filho João, cristãos, parentes de sua avó Olga. As circunstâncias dessas mortes e a firmeza no testemunho da fé de ambos impressionaram Vladimir. 

A maneira como eles se entregaram à morte, surpreendeu o príncipe Vladimir, tocando-lhe, fortemente, a consciência. Após haver consultado seus conselheiros, ele enviou embaixadores a diversos países, para obter informações de como os povos viviam a religião.

 Quando os emissários, enviados à capital bizantina assistiram às diversas cerimônias que eram realizadas na Igreja de Santa Sofia, ficaram impressionados:

"Nós não conseguíamos entender se estávamos no Céu ou na Terra. Pois, não existe, aqui na Terra, um espetáculo como aquele, nem tamanha beleza. Nós não somos capazes de definir tal magnificência. Sabemos, apenas, que é lá que Deus vive com os homens e que sua cultura ultrapassa a de todos os outros países. Jamais esqueceremos o que vimos em beleza e compreendemos que, doravante, será impossível, para nós, viver na Rússia de forma diferente!" 

Convencido de que a glória manifestada através das celebrações e das liturgias era o resplendor da Verdade, o príncipe Vladimir decidiu tornar-se cristão. Aceitou a Fé Cristã e mudou completamente sua atitude. A mudança ocorreu de forma rápida, mas gradual. Primeiro, ordenou aos sábios da corte que viajassem a diversos países para verificarem qual era a religião verdadeira.

 Em seguida, chamou religiosos dos diversos países muçulmanos, judeus, budistas e cristãos. O próprio Vladimir questionou todos eles, ouvindo, atento, suas pregações. 






O que mais o impressionou foi o grego que pregou o evangelho de Cristo. Os sábios voltaram tocados pela graça, com toda a manifestação de fé em Cristo que viram em Constantinopla, no templo de Sofia. Então eles disseram a Vladimir: "Se a religião de Cristo não fosse a verdadeira, então sua avó Olga, que era sábia, não a teria aceitado". 










Vladimir começou a estudar o Evangelho e foi batizado em 989. Logo em seguida, recebeu o sacramento do matrimônio com a princesa Ana, filha de Basílio de Constantinopla. Desde então, chegavam cada vez mais sacerdotes missionários que percorriam seus domínios catequizando o povo e ministrando o batismo. 





São Vladimir acompanha o batismo do povo


O Cristianismo consolidou-se ainda mais quando Vladimir casou-se com a piedosa neta do imperador da Germânia, após o falecimento da princesa Ana. 

Modificando completamente seu caráter, e adotando a doçura e singeleza das atitudes evangélicas, Vladimir suprimiu a pena de morte e passou a levar uma vida agradável a Deus, que fez com que seu povo passasse a defini-lo como o "Sol resplandecente".





 Vladimir começou a destruir ídolos pagãos. O principal deles - Perun - foi amaldiçoado e jogado no rio Dnepr. 

 Ele substituiu os templos pagãos por Igrejas e mandou erigir um esplêndido santuário dedicado à Dormição da Mãe de Deus, exatamente no local onde foram martirizados São Teodoro e o filho, João. 








Vladimir morreu em Berestovo, perto de Kiev, em 1015. Seu corpo foi desmembrado em várias partes que foram distribuídas entre numerosas fundações sagradas onde são veneradas como relíquias. 







A Catedral de St Volodymyr , uma das maiores catedrais de Kiev, é dedicada a São Vladimir, o grande, como foi originalmente a Universidade de Kiev . 

A Ordem Imperial Russa de São Vladimir e o Seminário Teológico Ortodoxo de São Vladimir nos Estados Unidos também são nomeados após ele.

As igrejas romanas católicas e ortodoxas orientais comemoram no dia 15 de julho a festa de São Vladimir.







Monumento a São Vladimir em Moscou.




"Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, 
batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;"
 Mateus 28,19



ORAÇÃO
Deus de misericórdia, 
que nos fortaleceis com o exemplo
e a proteção dos vossos Santos
 para avançarmos no caminho da salvação, 
humildemente Vos pedimos que, celebrando a
memória de São Vladimir,
 imitemos as suas virtudes para chegarmos
à glória do vosso reino. 
Por Nosso Senhor.
AMÉM!




Interior da Catedral de São Vladimir em Kiev










"O rei que julga os pobres conforme a verdade 
firmará o seu trono para sempre. "
Provérbios 29,14









"A memória do justo é abençoada,
 mas o nome dos perversos apodrecerá."
 Provérbios 10,7