terça-feira, 19 de setembro de 2017

SETE PECADOS DA IGREJA E DOS BRASILEIROS QUE AFUNDAM O PAÍS E A FÉ


1 - A Gula

Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. O povo brasileiro não tem tempo para ir à Missa, mas vira a noite do sábado para o domingo e do domingo para a segunda em boates, bares, shows e festas.

Esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça, o que leva o povo brasileiro a ser corrupto.



Image result for ostentação charge




Na música, a cultura da ostentação , que idolatra o rico e despreza o pobre é um reflexo desse egoísmo. Na Igreja Catolica do Brasil, vimos o esquecimento com os trabalhos sociais. A Igreja se tornou uma Igreja" mais do louvor e da oração", do que "da caridade com os mais pobres". 

2 - A Avareza

É o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano. É  o pecado que mais foi cometido nos útlimos anos pela Igreja e pelos brasileiros . A Teologia da prosperidade protestante ganhou espaço dentro e fora da Igreja Católica. Ser cristão deixou de ser sinônimo de ser caridoso, humilde e pobre. As pessoas vão à Igreja não com medo do inferno, mas para terem dinheiro, emprego, luxo, prosperidade,etc.


Image result for brasil pecados

E em nome do dinheiro, muitos ricos clase média, empresários e políticos preferiram e preferem tirar direitos dos trabalhadores e pobres, para sobrar mais dinheiro para viajarem para o exterior. Não pensam na desigualdade social, nem nos milhares de pobres que voltarão para a marginalidade, nem que o aumento da violência tem relação com esse tipo de política.
Na concepção cristã, a avareza é considerada um dos sete pecados capitais, pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. 


Related image



O povo brasileiro cometeu demais esse pecado, pois na medida em que muitos deixavam as classes mais pobres, abandonavam também tradições e costumes piedosos, como rezar, devoções, etc., principalmente ser humilde, reconhecer-se como pobre e ajudar o próximo. 


Image result for padres dinheiro


Com relação à Igreja,  não é ou era difícil conhecermos padres e bispos que só pensam nos ricos e não trabalham nas favelas , com os pobres. Isso fez com que em bairros de periferia o número de protestantes se elevasse. Poucos padres e bispos trabalham com amor junto com os pobres, em bairros , paróquias, cidades ou dioceses pobres. Muitos querem só paróquais de destaque, evitando visitar o povo mais pobre ou desempenhar algum trabalho social com eles. Há conventos cheios de frades que servem para nada. Celebram uma Missa num domingo e só. Inúteis comendo do pão da Igreja.   Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é Deus, como se fosse deus, algo que muitos cristãos têm feito.

3 - A Luxúria

A luxúria (do latim luxuriae) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”. Esse talvez seja o pecado que mais destruiu o povo brasileiro e à Igreja no Brasil.
 O povo brasileiro em nome de satisfazer  seu  apego aos prazeres carnais deu vazão à corrupção de costumes; a família se desestruturou e não por conta do casamento gay, como dizem alguns moralistas. A desordem na família heterossexual nada tem a ver com a luta pelos direitos dos LGBTs. Essa desordem está na legislação, quando banalizou o casamento e equiparou os direitos da amante com os direitos da casada. Essa desordem está na banalização do namoro, do sexo, e do casamento como algo que "se não der certo se divorcia". Os relacionamentos descartáveis levaram à desestruturação familiar, mães solteiras adolescentes que não sabem educar seus filhos, etc. A sexualidade extrema, lascívia e sensualidade está presente em muitas músicas pornofônicas de muitos MCs, Bregas, funks, etc. Lembrando que isso não significa que esses estilos de música são ruins ou demoníacos, referimo-nos aqui à letra e não a um determinado estilo ou cantor em particular. 

 Na Igreja, os pecados de pedofilia e os diversos escândalos sexuais levaram muitos católicos a desacreditar de sua fé. Não é difícil conhecermos padres, bispos ou freiras, que levam uma vida desregrada. Não é difícil sabermos de mosteiros e conventos que ao invés de serem referência na vida de oração, se tornaram sinônimo de prostituição.  Os pecados da luxúria se alinham com o da Gula e o da Avareza marcando a cultura  e a Igreja brasileira de uma forma abominável. 


4 - A Ira

A Ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança. Esse sentimento tem ganhado adeptos no Brasil. As pessoas querem ter armas para solucionar seus problemas, desejam a morte de um criminoso pobre sem pensar nas condições humanas do outro. Cresce a representatividade por políticos  no estilo  "que mata bandido". Um dos problemas é que esse estilo só irá matar bandido pobre e os ricos continuarão como sempre : mentindo, enganando e desviando verbas. 
A ira torna a pessoa furiosa e descontrolada com o desejo de destruir aquilo que provocou sua ira, que é algo que provoca a pessoa. A ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração. Seguindo esta linha de raciocínio, o castigo e a execução do causador pertencem a Deus. 


Image result for judiciário brasileiro charge


Esse pecado parece que tende a crescer, pois a sensação de injustiça é clara. O Judiciário, o Legislativo e o Executivo não têm mostrado eficiência em serem imparciais, e tratarem a todos com justiça e igualdade e equilíbrio e racionalidade pelo bem de todos. Mas esses poderes sempre ficam do lado de quem tem dinheiro ou influência. Independente de estarem certos ou errados. 



Image result for manipulação da mídia charge



A Ira também tem sido um pecado muito veiculado pelas redes sociais, mentiras, calúnias, notícias falsas, tudo para estimular ira, distorcer fatos, manipular o povo e criar fanáticos que se deixam levar pelos impulsos do ódio.


Apesar de todos os pecados, nunca perdi minha fé, pois sempre digo a mim mesmo: dos doze apóstolos , um foi traidor de Cristo por dinheiro, um o negou publicamente, outros fugiram com medo da morte, falta de fé e vergonha,  e só um ficou junto Dele e de Sua Mãe Santíssima aos pés da Cruz. 

Ou seja, escândalo e pecados existem na Igreja desde sua origem, só se assusta quem não sabe disso.

Continuarei na próxima postagem falando dos outros pecados.


sábado, 16 de setembro de 2017

POR QUE O CATÓLICO DEVOTO É PERSEGUIDO E RIDICULARIZADO? PROFECIA!



O DEVOTO SERÁ PERSEGUIDO:

A Bíblia  nos previne que todo devoto será perseguido pelo mundo:

"Pois todos os que quiserem viver piedosamente, em Jesus Cristo, terão de sofrer a perseguição."
 (II Timóteo 3, 12)



Image result for intolerancia religiosa

Um adolescente de 13 anos derrubou as imagens de Nossa Senhora da Conceição e do Sagrado Coração de Jesus, que ficavam nos altares laterais da igreja-mãe da Diocese de Duque de Caxias.


Em nosso tempo, todo devoto e expressão devocional são perseguidos e ridiculrizados pelas pessoas, pois a escritura já profetizava que o adversário, no fim dos tempos, se levantaria contra tudo o que é divino e sagrado:

"Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
(II Tessalonicenses 2,1-4)


Os devotos fiéis da Igreja são perseguidos principalmente por causa de sua devoção para com Nossa Senhora, a Mãe do Senhor. Algo que também foi profetizado na Bíblia é que o Demônio faria guerra contra os filhos da Virgem Maria, a Mulher que "deu à Luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro " Apocalipse 12, 5: 

"E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente ( a Igreja Católica, filhos devotos da Mãe de Jesus), os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo."
 Apocalipse 12,17

São Paulo também nos adverte para que não nos deixemos abalar por essas perseguições, mas permaneçamos firmes na fé:



"Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou;
E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.
Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.
Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,"
2 Timóteo 3,11-14

A ORAÇÃO DO DEVOTO SERÁ OUVIDA:

A Bíblia deixa-nos crer que aqueles que vivem em devoção serão ouvidos em suas preces:

"Pelo nome de Davi, vosso servo, não rejeiteis a face daquele que vos é consagrado." 
(Salmos 131, 10)

"Senhor Deus, não repilais a prece daquele que vos é consagrado, em memória dos favores que concedestes a vosso servo Davi."
 (II Crônicas 6, 42)

"Roga, pois, a Deus por nós, porque és uma mulher santa e piedosa."
(Judite 8, 29)

"E tu, Salomão, meu filho, conhece o Deus de teu pai e serve-o com um coração leal e com alma devotada, pois ele sonda todos os corações e penetra todos os desígnios do espírito. Se o procuras, ele deixar-se-á encontrar por ti; mas se o abandonas, rejeitar-te-á para sempre."
 (I Crônicas 28, 9)


Image result for CATHOLIC PRAYING AND PAGANS

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

FAÇA UM GARRAFA PARA ÁGUA BENTA E PROTEJA-SE

A água benta é um sacramental, ou seja, um sinal instituído pela Igreja, que recebeu autoridade do Senhor para tal ministério (Mt 16,18-19; 18,17-18).
 Ela é o sacramental mais usado pela Igreja, pois nos lembra o Batismo, nossa purificação:

... o batismo de agora, que vos salva também a vós, não pela purificação das impurezas do corpo, mas pela que consiste em pedir a Deus uma consciência boa, pela ressurreição de Jesus Cristo. 
(I São Pedro 3, 21)





A água benta é usada tanto para abençoar, como para purificar-se dos pecados, lembrando-nos a água lustral do Antigo Testamento (Números 19, 9-22)

A água benta afugenta o demônio, pois é uma água plena da força do Espírito Santo, uma água viva, que nos lembra o Batismo (Jo 4,14; Heb 10,22), e nos recorda a cruz, morte  ressurreição do Senhor e a destruição do poder do pecado e do demônio (Rom 6,3-4; Col 2,15) . 







Por isso, não pode faltar no altar de nossa casa uma garrafa ou recipiente com água benta para as orações diárias. Existem belas opções em lojas católicas on line e físicas para essas garrafas, mas podemos fazer uma sem gastar dinheiro apenas reciclando algum frasco.

Abaixo temos algumas fotos para inspirar uma bela decoração para esse recipiente sagrado:


































 

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

OS SANTOS E SEUS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

SANTO EGÍDIO E A CORÇA








 Santo Egídio se mudou para uma floresta na região de Nimes para viver como eremita e se dedicar ao estudo de Deus e durante essa época seu único companheiro foi um  uma pequena corça se dirigia todos os dias, para alimentá-lo com o seu próprio leite.









Na mais completa pobreza, alimentava-se apenas de ervas, de raízes e do leite dessa  corsa, que, segundo a tradição, foi-lhe enviada por Deus.

Um dia, durante uma batida de caça, o Rei dos Visigodos seguiu o animal até ao limiar da gruta onde vivia o eremita e uma flecha atingiu em cheio sua mão enquanto tentava proteger a corça dos caçadores do rei visigodo Vamba. 






Para reparar o sacrilégio cometido, o rei  disponibilizou médicos para cuidarem dos ferimentos da mão de Egídio e mandou construir um grande mosteiro, que tomou o nome de Saint-Gilles-du-Gard e que se tornaria uma etapa importante para o caminho dos peregrinos ao voltarem de Compostela, antes de tornar-se, ele mesmo, meta de peregrinação. 



SÃO BENTO E SEU CORVO DE ESTIMAÇÃO




Image result for saint benedict and raven




As representações de São Bento geralmente mostram, junto com o santo, o livro da Regra, um cálice quebrado e um corvo com um pão na boca, em memória ao pão envenenado que recebeu de um sacerdote invejoso.








São Gregório conta que, por sua ordem, o corvo levou o pão até onde ninguém o encontrasse.
A fama de São Bento, que morava no vale do Monte Subíaco, com seus 12 mosteiros, cresceu despertando a inveja de um Padre, um presbítero de uma igreja não distante.

A inveja o cegou a tal ponto que ele chegou a enviar um pedaço de pão envenenado como presente. São Bento recebeu educadamente e agradeceu, mas já previa o que ele continha.


Image result for saint benedict bread poison


Havia um corvo que vinha todos os dias às refeições ser alimentado e São Bento lhe ordenou que levasse o pão aonde não pudesse ser encontrado por ninguém. O corvo pegou o pão e após 03 horas retornou para sua habitual refeição.





Image result for saint benedict and raven statue




O presbítero então, não conseguindo lhe tirar a vida, resolveu tentar seus discípulos, enviando mulheres nuas para passear nos jardins dos mosteiros. São Bento, humildemente, achou melhor abandonar Subiaco e tomou seu caminho junto com seus discípulos mas logo se retira, um acidente mata seu inimigo.


Um monge os alcançou e alegre o avisou "Volta pois o sacerdote que te perseguia já morreu". São Bento repreendeu fortemente o monge por sua alegria e chorou amargamente tanto a morte de seu inimigo como a falta de compaixão de seu irmão.

Image result for saint benedict and raven statue



sexta-feira, 8 de setembro de 2017

FELIZ ANIVERSÁRIO, SANTA VIRGEM MARIA!



Image result for happy birthday virgin mary


Feliz aniversário, Minha Querida Mãe!
 Obrigado, Meu Deus, Pai de Cristo, por este dia! 
Obrigado por poder comemorar o Nascimento de tua Mãe, Maria, Jesus! Que a lembrança desse acontecimento 
afaste as sombras dos maus pensamentos, tristeza, desânimo
 ou qualquer tentação de pecado. 
Ó Jesus,  muito obrigado por nos ter dado uma Mãe no Céu.  Ensinai-me a cuidar e hornar a minha na terra, a ter paciência com seus defeitos, e saber como corrigi-la sem desrespeitá-la,
 quando for necessário.
Virgem Santa, 
ensine-me a ser humilde
 e a aceitar a vontade de Deus, a não me revoltar com a Cruz que devo carregar todos os dias e não me comparar com os outros,
 pois a cada um Deus tem uma Missão diferente. 
Obrigado, 
Meu Deus por todas as oportunidades e felicidades que me são dadas nesta vida. Perdoe-me as dúvidas, os medos e as inseguranças. 
Ó Espírito Santo ilumine minha mente e me dê os dons necessários para ser feliz servindo a Cristo nas coisas mínimas do dia a dia, lendo um livro, lavando um prato, arrumando a casa, etc. 
 Que  em tudo eu louve a Deus e esteja em comunhão com sua graça. Amém!


Image result for happy birthday virgin mary

Feliz aniversário, Mãe Maria! 
Que sejas sempre amada , que os católicos possam aprender mais do teu amor e de tua sabedoria e que o mundo, por meio de tua devoção, possa se converter a Cristo e renunciar à Besta da valorização do dinheiro e do poder, que os faz esmagar os pobres, a natureza, e as virtudes humanas.
Amém!

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

SÃO TOMÁS DE VILANOVA - PATRONO DAS CRIANÇAS - 08 DE SETEMRBO










Tomás foi um dos pregadores de maior destaque do século XVI na Espanha.

Como frade agostiniano e, mais tarde, como arcebispo, ele conquistou a reputação de ter feito grande caridade, promovido os estudos e encorajado o trabalho missionário.

Em tempos de grande materialismo no Espanha, Tomás de Vilanova viveu frugalmente.

Ele usava dos meios financeiros de sua afluente arquidiocese para concretizar programas sociais para os pobres e rejeitados.





Santo Tomás deu de comer aos que tinham fome e acolheu os sem-teto em sua própria casa. Antes de morrer, ele deu as poucas coisas pessoais que tinha aos necessitados.


Santo Tomás de Vilanova nasceu em Fuenllana (Espanha) no ano de 1488 mas foi criado em Villanueva (Vilanova, em português) de los Infantes, de onde tomou seu nome ao entrar na Ordem dos Agostinianos.

Seus pais, Alonso Tomás Garcia e Lucia Martinez de Castellanos, praticavam obras de caridade, socorrendo a toda espécie de necessitados.

Tomás herdou dos pais esta virtude. Dava a seus coleguinhas mais necessitados tudo o que podia, inclusive suas próprias vestes e calçados. Um dia em que os pais não estavam em casa, chegaram seis pobres pedindo esmola.






O menino, não encontrando nada para dar-lhes, foi ao galinheiro e pegou seis franguinhos, dando a cada um dos pobres um destes. E disse à mãe que, se houvesse mais um pobre, ter-lhe-ia dado também a galinha.

Seguindo o exemplo da mãe, desde muito cedo começou a jejuar, não só nos dias prescritos pela Igreja mas também em outros de sua devoção. Flagelava-se e fazia outras sortes de penitências como se fosse já um adulto.


Quando tinha 15 anos seus pais enviaram-lhe à famosa Universidade de Alcalá para cursar humanidades, retórica, filosofia e teologia. Seu sucesso foi tanto que nos nove anos de estudos naquela instituição ele foi aclamado por todo mundo. No entanto, sua virtude era ainda mais notável que sua ciência.

Apesar do seu sucesso, jamais perdeu a modéstia e a humildade: ele aceitava os elogios como se não fosse ele que estivesse em foco.

Aos 17 anos a morte de seu pai obrigou-o a voltar temporariamente para casa a fim de pôr em ordem os assuntos domésticos. Ele recebeu de herança uma grande residência que transformou em hospital para os pobres. Sua mãe cumpriu sua vontade, encerrando-se ela mesma no hospital para passar os seus anos de viuvez a serviço dos pobres.











Voltando para Alcalá passou a ensinar filosofia na Universidade. Ele tinha então 26 anos. Mas outras eram suas preocupações. Havia muito vinha ele pensando em consagrar-se inteiramente a Deus mediante a vida religiosa. Por isso, deixou as glórias do mundo pelo hábito agostiniano. Tomás fez sua profissão solene em 25 de novembro de 1517.

Ordenado sacerdote algum tempo depois, celebrou sua primeira missa no dia de Natal. Ele entrou em êxtase ao cantar o Glória. Tomás conservaria para sempre uma terna devoção à Divina Infância e ao Santo Sacrifício do altar. Ele costumava dizer que é péssimo sinal para um sacerdote quando ele é visto celebrar a Missa todos os dias sem se tornar cada vez melhor.

Não perdia um minuto durante o dia. Os lugares que mais frequentava eram o altar, o coro (para as orações), sua cela (uma cela em um mosteiro é o aposento de um membro da comunidade; a cela é utilizada para estudar e meditação, também), a bilbioteca (para os estudos) e a enfermaria (para cuidar dos doentes). O santo não podia ver um religioso ocioso e inútil que já o comparava a um soldado sem armas e exposto ao ataque de seus inimigos.

Dizia que ter ciência e grande erudição sem a piedade é como uma espada na mão de uma criança: é uma arma que pode ferir pois não tira proveito daqueles dons de ciência para ninguém. Ele criticava também os religiosos que, sob pretexto de devoção, não se aplicavam suficientemente ao estudo.









Designado à pregação ele a fazia com tanto empenho que o consideravam um outro São Paulo (pela profundidade de sua doutrina) ou um outro Elias da nova Lei (por causa do zelo que demonstrava em seus sermões).

Tomás reformou de tal maneira Salamanca que a cidade "se havia tornado um mosteiro". Muitos jovens renunciaram ao mundo para seguir a Deus. O próprio Imperador Carlos V quis ouví-lo e acabou escolhendo-o para seu pregador. Quando Tomás pregava fora do palácio, o Rei ia disfarçado para ouví-lo.

O santo não aprovava os pregadores que, para dar mostras de erudição, faziam longos e prolixos sermões. Por uma visão interior ele conhecia as necessidades espirituais de seus ouvintes e o mais admirável era que, por mais diferentes que fossem seus interlocutores, todos saíam com maior piedade após ouvir seu sermão.


Tomás foi eleito prior de Burgos e Valladolid e duas vezes foi provincial da Andaluzia e uma vez de Castela. No governo de seus súditos sua mansidão de coração e o atrativo de sua pessoa constituíam poderosas armas para exercer sua autoridade.

Nos seus governos, ele desejava primeiro que os oficios divinos fossem celebrados com toda a reverência e atenção possíveis; em segundo lugar, que os religiosos considerassem a meditação e a leitura espiritual como coisas invioláveis; terceiro, que a paz e a união na caridade fraterna fossem guardadas sem nenhuma alteração; e, finalmente, que ninguém fosse dominado pela preguiça ou pelo ócio, vícios que são os maiores inimigos da virtude, a ruina da alma, o destruidor da castidade e a fonte de todas as desordens.

Com tais normas, ele fez florescer a observância em todas as casas sob sua jurisdição. Ou seja: promoveu uma verdadeira reforma no sentido católico do termo.











Frei Tomás relutou em aceitar ser bispo, ele teve que curvar a cabeça e conformar-se com os desígnios da Providência. Tinha então ele 56 anos. Foi nomeado no dia 10 de outubro de 1544.

Conservou como arcebispo seu hábito religioso que ele mesmo remendava. O cabido da arquidiocese, pensando que ele não tivesse dinheiro para comprar roupas melhores, deu de presente quatro mil ducados para que comprasse trajes mais condizentes com seu posto. Imediatamente Tomás doou o dinheiro ao hospital, agradeceu muito ao cabido dizendo que o bem que era feito aos doentes ele o tomava como para si próprio.

Começou sua administração pela visita pastoral à sua circunscrição eclesiástica pregando por toda parte, resolvendo litígios, reformando conventos e extirpando os vícios. Promoveu um sínodo para acabar com muitos abusos e reformar o clero.

A caridade do então Dom Tomás era insuperável. Atendia diretamente no palácio inúmeros pobres. Não importava a hora do dia ou da noite em que os necessitados pediam seu auxílio. Freqüentemente acompanhava seus atos de caridade com milagres







A um paralítico que lhe pedia esmola, perguntou se preferia trabalhar e ganhar seu sustento com as próprias mãos. À resposta afirmativa, ele lhe disse:

"em nome de Jesus Crucificado, 
deixa tuas muletas e anda."


No mesmo instante o pobre começou a andar e a agradecer.

Santo Tomás de Vilanova tinha êxtases em público, o que contribuia para aumentar a veneração que por ele sentiam. Seus milagres também eram conhecidos por todo mundo.

Entretanto, como ele mesmo dizia, nunca temera tanto salvar-se como desde o momento em que se tornou arcebispo. Isso, devido às responsabilidades que lhe cabiam, pelo bem das almas de todos seus diocesanos. Por essa razão, aspirava ardentemente renunciar ao cargo e voltar para sua cela de religioso.

Enfim, quando ele suplicava com lágrimas a Nosso Senhor que o livrasse desse pesado fardo, o Crucificado lhe respondeu:

"Tenha ânimo, que no dia do nascimento de minha Mãe virás descansar."


No dia 8 de setembro de 1555, Tomás de Vilanova recebeu o prêmio demasiadamente grande de sua fidelidade.






Uma de suas maiores obras foi organizar várias formas de assistência. Entre elas, criou, no palácio episcopal, um orfanato para as criancinhas abandonadas, dando-lhes abrigo, cuidados e o carinho que tanto necessitavam. Acolhia de tal forma essas crianças que um dia chegou a ceder sua própria cama, pois não havia mais lugar para abrigá-las.




 

Por isso desejei, e foi-me dado o bom senso; supliquei, e vejo a mim o espírito da Sabedoria. Aprendi-a sem falsidade e reparto-a sem inveja: não escondo suas riquezas. Ela é um tesouro inesgotável para a humanidade: os que a adquirem estão preparados para a amizade com Deus, porque recomendados pelos dons da instrução.
 (Sb 7, 7.13-14).



 Pois é preciso que o bispo, como administrador de Deus, seja hospitaleiro, amigo do bem, prudente, justo, piedoso, disciplinado, apegado ao ensinamento seguro de acordo com a doutrina, a fim de ser capaz, tanto de expor na sã doutrina, como de refutar os que a contradizem. 
(Tt 1,7a.8s)








ORAÇÃO
Enviai, Senhor, à vossa Igreja, pastores cheios de uma caridade iluminada pela ciência, para que, seguindo o exemplo de Santo Tomás de Vilanova, levem-nos a cultivar a ciência e colocá-la a serviço da caridade.

Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Amén.